DESTACANDO: JAIR SILVA ” ALMAS E VENTOS”

 

Israel
Israel de Oliveira

Jair  silva  é  dono de uma poética  invejável. Pode ser  comparado aos melhores poetas  introspectivos da literatura  brasileira. Costaaaaaaaaaumo dizer que Jair,despojado da métrica  e estrutura  literária de Augusto do Anjos a esse  se assemelharia  na penumbra  poética. Penumbra  , digo,  para  salientar as sombras  e trevas  da alma desse poeta, como daquele. Dou-lhe  conselhos  as vezes, por  vislumbrar  nele  um cronista  incrível e um contista potencial. Mas qual…é um arrebatado pela  poética e dela  não se subtrai milímetros. Também eu escrevo poemas, mas diferentemente de mim, Jair  não quer se fazer  entender. “Poesia quando se define muito explicitamente deixa  de dizer  o tudo  do poema  para dizer  apenas   o mínimo circunscrito na percepção do leitor. “  Segundo Jair ; a poesia  pode infinitamente mais   que  aquilo que  se pode  extrair  dela. Então tá.  Jair  é  colombense; tal qual tantos desses,ignorado pelo fomento cultural quase inexistente  no município

[bd_table]

ALMAS E VENTOS

Quando eu não for

Mais do que uma distante lembrança

Buscarei o sentido íntimo

E essencial das coisas:

O encantamento dos nossos olhos

À procura de notícias…

O silêncio se armando

Em redor de nós

E tantas outras

Humildes coisas que antes amamos…

Quando eu não for

Mais do que uma infindável promessa

Tentarei transpor o incomunicável

Com alguns toques de Morse

Ou algumas linhas sobrepostas

Enriquecidas de sugestões… sonhos

E, de certo modo,

Ainda à tua procura.

[/bd_table]

 

COMPARTILHAR