Programa de Aquisição de Alimentos incentiva agricultura familiar e beneficia projetos sociais

O município de Colombo se destaca por viabilizar o crescimento da Agricultura Familiar. De acordo com os últimos dados divulgados pela Prefeitura de Colombo, por meio da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, em 2017, são entregues, semanalmente, sete toneladas de alimentos distribuídas para 39 entidades e projetos sociais – principalmente as famílias que estão em situação de risco nutricional e alimentar.

Para o secretário de Agricultura e Abastecimento, Márcio Toniolo a agricultura familiar é prioridade no município, pois amplia a diversificação e aceitação dos produtos. “Esta alimentação oferece uma variedade de nutrientes, principalmente vitaminas e sais minerais, colaborando com os hábitos alimentares saudáveis das pessoas, além de estimular a economia local e melhorar a renda dos nossos agricultores”, disse. As instituições que participam são referendadas pelo CONSEA (Conselho de Segurança Alimentar e pela Secretaria de Ação Social), do município.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Maria da Silva Souza, ações como essas tem como missão olhar de perto para a família de cada colombense. “Eles recebem uma boa quantidade de alimentos que são fontes de nutrição. É importante essa parceria, porque para nós hoje é um desafio levar alimento de qualidade para as famílias carentes, já que nossa meta é garantir uma alimentação saudável a todos”, disse.

São distribuídos por semana mais de 150 kits de alimentos pela Provopar (Programa do Voluntariado Paranaense), que além de incentivar o escoamento da produção agrícola de Colombo – minimiza a insegurança alimentar da população beneficiada por entidades carentes. “São de extrema importância essas doações, porque levarão a mais de 180 famílias cadastradas alimentos de qualidade. Eles aproveitam o curso de alfabetização nas quartas-feiras e retiram o alimento”, explicou a presidente da Provopar, Paula Pinheiro dos Santos.

“O programa incentiva a saída da produção dos agricultores familiares e beneficia a assistência a órgãos indicados pela Secretaria de Assistência Social. Entre as instituições beneficiadas do programa estão creches, asilos, abrigos e casa de menores”, disse Toniolo.

Entre as instituições beneficiadas pelo programa às famílias carentes está a Associação dos Moradores do Monte Castelo. As 120 famílias participantes são selecionadas por possuírem o CadÚnico (Cadastro Único), estarem inscritas nos programas sociais do governo, além de encontrarem-se em situação de vulnerabilidade social. Outras 30 famílias ainda aguardam na fila de espera.

Jocinéia Martins Lima, de 31 anos, junto de sua mãe e mais três irmãs recebem toda semana a alimentação, para ela é muito importante, pois nem sempre tem condições de comprar. “Tenho três filhos pequenos e às vezes não consigo comprar verduras e legumes de boa qualidade, então é garantido que aqui uma vez na semana nós vamos ter esse alimento”, disse a dona de casa.

Ao total, 87 agricultores englobam o programa, entre os mais de 50 cooperados, sendo que três deles são produtores de orgânicos. Além disso, a cooperativa dos agricultores também abastece outras prefeituras por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). A iniciativa fortalece a agricultura de Colombo e evidencia o município como referência em produção. “Vários produtores estão aderindo ao cooperativismo no município com isso no próximo chamamento esperamos dobrar o número de agricultores cadastrados no programa”, ressalta o secretário da pasta.

Os produtos são classificados pela sazonalidade. Estarão recebendo durante as próximas semanas: Couve-flor, brócolis, beterraba, alface, almeirão, cheiro verde, espinafre, repolho, abobrinha, rúcula, agrião, temperos verdes e escarola.

DSC_4263 DSC_4253 DSC_4243 DSC_4237 DSC_4232

COMPARTILHAR