47ª fase da Operação Lava Jato, mira corrupção na Transpetro

Polícia Federal realiza, na manhã desta terça-feira, a 47ª fase da Operação Lava Jato, tendo como alvo o pagamento de propina por parte de uma empreiteira e seus sócios para um funcionário da Transpetro, acusado de receber os valores em troca de contratos da empresa com a estatal, subsidiária da Petrobras.

Batizada de Operação Sothis, a ação envolve 40 policiais federais que cumprem oito mandados de busca e apreensão, cinco de condução coercitiva e um de prisão temporária. As ordens judiciais ocorrem nos estados da Bahia, Sergipe, Santa Catarina e São Paulo.

Segundo a PF, os investigados responderão pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção. O nome da operação é uma referência a uma das empresas envolvidas, a Sirius. Na cultura egípcia, a estrela Sirius era chamada pelos egípcios de “Sothis”.

COMPARTILHAR