Juiz nega recurso de Youssef condenado à prisão por desvio milionário na prefeitura de Maringá

Em Maringá, o juiz Joaquim Pereira Alves não acolheu o recurso do doleiro Alberto Youssef na ação em que foi condenado a cinco anos de prisão por formação de quadrilha. Alves ressaltou que “não houve omissão e nem vícios formais na sentença” e manteve o inteiro teor da condenação. Resta agora a Youssef recorrer ao Tribunal de Justiça do Paraná. As informações são de Murilo Gatti no Maringá Post.

O caso trata do desvio de dinheiro da Prefeitura de Maringá entre os anos de 1993 e 1996, na segunda gestão do prefeito Said Ferreira. Na época, a prefeitura tinha como diretor de Contabilidade e Finanças – que depois virou Secretaria Municipal da Fazenda – o igualmente famoso criminoso financeiro Luis Antônio Paolicchi. Por já terem falecido, Said e Paolicchi foram excluídos da ação penal.

A Comissão de Auditoria do Tribunal de Contas do Estado concluiu que em quatro anos foram desviados R$ 15,4 milhões dos cofres municipais. Para se ter uma ideia do tamanho do rombo, os mesmos peritos fiscais afirmam que “os desfalques ao erário consumiram uma média anual de 21% da arrecadação do município”.

(foto: Agência Brasil)

COMPARTILHAR