Atirador de 64 anos mata 50 pessoas e 200 ficaram feridas em festival ao ar livre em Las Vegas

Pelo menos 50 mortos, 200 feridos em tiroteio em Las Vegas Strip.  Um homem armado em um hotel de grande porte abriu fogo em um festival de música country na Las Vegas Strip no final do domingo, matando pelo menos 50 pessoas e ferindo mais de 200 no tiroteio de massa mais mortal na história americana moderna.

O pistoleiro, identificado como Stephen Paddock, foi mais tarde morto durante um impasse com a polícia no 32º andar do hotel, disse o xerife Joseph Lombardo a repórteres. NBC e outros relataram que Paddock tinha 64 anos. A carnificina superou o número de mortos de 49 pessoas em uma discoteca de Orlando quando um homem armado acreditava que o Estado islâmico se abriu fogo em junho de 2016.

Sob o brilho de neon e o brilho da Strip de Las Vegas, os espectadores mergulharam para a cobertura ou correram para o abrigo através de um mar de garrafas de água, chapéus, sapatos e outros itens perdidos na debandada enquanto um granizo de tiros chovia do Mandalay Bay Hotel and Casino por volta das 10 horas da noite horário local.

A polícia acredita que Paddock, um residente local, era um atacante do “lobo solitário”. Ele não deu mais detalhes, no entanto, sobre os antecedentes de Paddock ou possíveis motivos.

Mike McGarry, um consultor financeiro de 53 anos da Filadélfia, disse que se atirou em cima de seus filhos quando dispararam disparos. “Eles têm 20. Tenho 53 anos. Vivi uma boa vida”, disse McGarry à agência de notícias da Reuters. A parte de trás de sua camisa tinha marcas de pés de pessoas que passavam com a intenção de fugir dos tiros.

O presidente dos EUA, Donald Trump, enviou através do Twitter condolências às vítimas e familiares do “terrível tiroteio em Las Vegas”.

Fonte:
Jornal Washington Post
COMPARTILHAR